Seu professor será responsável pelo seu desenvolvimento e seu sucesso no futuro, por isso, quanto mais pesquisa e mais planejamento em saber sobre professores você fizer, melhor vai ser a sua experiência."

   FAÇA UM PLANO
 

          Pergunte-se:

Quais são minhas aspirações para o futuro? Tocar em orquestra? Ser solista/fazer música de câmara? E onde? Se o seu sonho é tocar clarinete em um uma orquestra Alemã então faz sentido estudar com um grande músico de orquestra que usa o sistema Alemão. Você adora como a Orquestra da Philadelphia soa? Então talvez Curtis seja escola certa para você. Você quer estudar em um lugar onde a história dos compositores está em toda esquina? Viena! Salzburg! Paris! Você se interessa em uma carreira multifacetada, com música contemporânea e concertos em ambientes não-convencionais? Então procure um professor que já faça isso!

● Como é a classe desse professor? Você se identifica com os outros estudantes já na classe desejada? O que acontece com os alunos graduados na class desse professor? Eles estão fazendo o que você gostaria de fazer um dia?

● Já procurou por vídeos de aulas ou masterclasses desse professor? Essa é uma ótima forma de ter uma ideia geral de como um professor ensina se você não o conhece pessoalmente;

● Já conversou com outros alunos que fazem ou já fizeram parte dessa classe? É bom ter o maior número de opiniões e pontos de vista antes de fazer uma decisão tão importante para sua vida profissional e pessoal;

 

   ENTRANDO EM CONTATO

 

NÃO SE INSCREVA PARA APENAS UMA ESCOLA E UM PROFESSOR! Faça uma lista com 3 a 4 professores que te interessam.Bons professores têm muitos outros alunos interessados e por isso você precisa de múltiplas opções (um bom plano é ter um lugar que fosse seu “sonho”, um que você teria altas chances de ser aprovado e um que você tem certeza que vai ser aprovado).

 

COMECE COM BASTANTE ANTECEDÊNCIA! Lista feita, está na hora de entrar em contato! Você tem alguma conexão com alguém na instituição onde eles dão aula? Ótimo! Peça para essa pessoa descobrir qual a melhor forma de entrar em contato com o professor. Se não, não se preocupe. Envie um e-mail aos professores dizendo quem gostariam de aplicar para sua classe e fazer uma aula-teste. Se você não recebeu uma resposta dentro de uma semana, escreva novamente. Não receber uma resposta  geralmente não quer dizer que eles não estão interessados, apenas estão ocupados ou em alguns casos, não respondem e-mails de alunos que não conhecem. Não leve para o lado pessoal e continue tentando. 

 

SE POSSÍVEL, TOQUE PARA O PROFESSOR ANTES DA PROVA. Alguns professores não dão aulas-teste mas vão permitir que você assista uma aula e conheça seus outros alunos. Seja sempre simpático e educado, mas não seja tímido. Outra pessoa será mais decidido e conseguir a vaga na classe ao invés de você. O professor quer saber como será a comunicação entre vocês nos anos seguintes. É importante mostrar a eles quem você é!

Escolher seu professor é a decisão mais importante que você fará para seu futuro, ainda mais importante do que a universidade ou a cidade onde você vai estudar. Seu professor será responsável pelo seu desenvolvimento e seu desenvolvimento no futuro, por isso, quanto mais pesquisa e mais planejamento em saber sobre professores você fizer, melhor vai ser a sua experiência. Não existe um jeito de prever o futuro, você só vai entender como as coisas realmente funcionam quando estiver lá! Mas saber quem é o professor que você escolheu, mesmo que superficialmente, te dá um passo à frente para lidar com situações inesperadas.

A professora e violinista Esther Hoppe escreveu um texto sobre como agir em uma aula-teste: 

O que fazer (e também o que não fazer) em uma primeira aula

Ensinar é sempre uma via de mão dupla: para que funcione, tanto

o professor quanto o aluno precisam se dedicar, e geralmente é

imediatamente claro se a colaboração funciona ou não. É

importante realmente conhecer um professor antes de se inscrever

para sua classe. Um ótimo professor para um estudante pode ser

uma má escolha para outro!

Na primeira aula, o professor tem a primeira impressão de quem

você é [não só como aluno, mas como pessoa] - e como sabemos,

primeiras impressões são extremamente importantes. Essa

impressão é formada do momento em que há contato visual até o

sair da sala. Isso inclui não só como você toca, mas também como

você cumprimenta o professor ou qual a sua reação quando

perguntado sobre algo.

 

O objetivo é deixar a melhor impressão possível, então aqui vão

algumas ideias e conselhos:

  • Não é preciso dizer que é fundamental estar preparado. O

ideal é trazer duas peças contrastantes (Bach e Brahms, Mozart e

Sibelius, por exemplo) - geralmente, o aluno escolhe qual tocará

primeiro. Ouvir um estudante tocar duas peças contrastantes

mostra se ele ou ela tem sensibilidade para o estilo e caráter da

peça. É bem possível que uma aula-teste seja muito mais curta do

que uma aula normal, então não leve para o lado pessoal se você

for parado logo após alguns minutos. Da perspectiva do professor:

é imediatamente perceptível se um aluno é talentoso, mesmo

estando nervoso ou não tendo aquecido antes.

 

  • ​Esteja aberto e tenha respeito ao que o professor tem a

dizer. Você pode até discordar com o que é dito, mas esse não é o

momento de discutir ideias e impressionar o professor com o seu

conhecimento. E se você não gosta do que está ouvindo, é bem

provável que esse não seja o professor certo para você.

  • Absorva do professor o máximo de informação possível, é

de qualquer forma uma oportunidade para aprender! Mesmo que

você acabe estudando com outra pessoa, todo mundo tem algo a

ensinar. Ouça o que o professor tem a dizer, e se necessário…

 

  • …Faça perguntas! Se você tem alguma dúvida, pergunte.

De preferência mais para o final da aula, quando sentir que for o

momento certo para isso. Lembre-se de que o jeito que você toca

revela tudo sobre quem você é! Seja o mais honesto possível, não

tente copiar ou “ser" uma outra pessoa, porque afinal de contas,

quando se trata de tocar um instrumento, nossa personalidade e

atitude estão completamente expostos.

 

Esther Hoppe para The Violin Channel, tradução livre

© 2019 Ilumina Music

All rights reserved